ITAIM BIBI: Rua Professor Atílio Innocenti, 683

MORUMBI: Hospital Israelita Albert Einstein - Av. Albert Einstein, 627

Agende uma Consulta

11 2893-3348

Reconstrução mamária: como funciona e quando é indicada?

Reconstrução mamária

O câncer de mama modifica drasticamente a vida dos pacientes e de seus familiares. No caso das pacientes do sexo feminino, a autoestima é uma das características mais afetadas, principalmente quando há necessidade de remover uma ou ambas as mamas. 

Para as pacientes submetidas a mastectomia, como é chamada a cirurgia de retirada da mama, é possível que o médico também sugira a realização de outro tipo de cirurgia, que está classificada como reparadora, chamada de reconstrução mamária

Mas, o que é, como funciona e quando a cirurgia de reconstrução da mama é indicada?

Quando a reconstrução mamária é indicada?

Um dos tipos de cânceres que mais acomete mulheres no Brasil e no mundo é o câncer de mama, causado pela multiplicação desordenada de células anormais das mamas. Embora seja raro, a doença também pode afetar pacientes do sexo masculino. 

O tratamento inclui  radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia ou cirurgia para retirada total ou parcial de uma ou ambas as mamas. Sendo assim, a reconstrução mamária é uma cirurgia reparadora para os casos em que houve a remoção da mama. 

As mamas representam conceitos fortes, como feminilidade, sexualidade e maternidade. Por esse motivo, embora a remoção delas seja parte importante do tratamento do câncer de mama, pode afetar profundamente a autoestima e a saúde emocional das pacientes. 

Entenda como funciona a reconstrução mamária

Reconstrução mamária

Antes de qualquer coisa, é necessário esclarecer que a reconstrução mamária é uma cirurgia totalmente individualizada. Isso significa que para cada paciente pode ser indicada uma técnica diferente, levando em conta uma série de fatores importantes, como:

  • Preferência da paciente;
  • Tipo de mastectomia;
  • Tamanho das mamas;
  • Quantidade de pele removida;
  • Presença de cicatrizes prévias;
  • Quantidade de tecido adiposo no abdômen.

De modo geral, a reconstrução das mamas utiliza tecidos que são retirados de outras partes do corpo da própria paciente. A colocação de prótese de silicone, assim como a reconstrução da aréola e do mamilo também fazem parte da reconstrução. 

A realização do procedimento pode acontecer logo após a mastectomia, ou então, após a finalização do tratamento. O momento ideal para a cirurgia será definido pelo médico considerando o prognóstico e, sempre que possível, a preferência da paciente. 

Plano de saúde cobre reconstrução mamária?

Nem todas as pacientes sabem, mas assim como o tratamento contra o câncer de mama, os planos de saúde devem cobrir também a reconstrução mamária. Isso porque a cirurgia não tem finalidade exclusivamente estética, mas principalmente reparadora. 

Além disso, trata-se de um procedimento que decorre da mastectomia. Dessa forma, desde que seja apresentado um detalhado relatório médico sobre o caso, contendo a indicação da cirurgia e justificando sua necessidade, é possível obter a cobertura pelo plano de saúde.

Reconstrução mamária, um direito da paciente

A reconstrução das mamas é realizada por um médico cirurgião plástico seguindo todos os protocolos necessários para garantir a segurança e a satisfação da paciente com o resultado. Para mais informações, agende uma consulta com o Dr. Wendell Uguetto, que também atende através do plano de saúde.

Dr. Wendell Ugueto
Últimos posts por Dr. Wendell Ugueto (exibir todos)

Unidades

Agende sua consulta na unidade que for mais próxima de você:

Unidade Itaim Bibi

R. Professor Atílio Innocenti, 683 Vila Nova Conceição - São Paulo - SP

VEJA MAIS

Unidade Hospital Albert Einstein

Av. Albert Einstein, 627. Bloco A1. Consultório 119. São Paulo - SP CEP: 05652-900

VEJA MAIS

Contato

Para agendar uma consulta e tirar dúvidas a respeito de algum procedimento, preencha o formulário abaixo:

    WHATSAPP Ligar
    Fale conosco no Whatsapp!